Pendrive com vírus – Saiba como se proteger

pendrive Hoje em dia quase todo mundo tem um Pendrive. Esse pequeno e útil objeto veio de vez para substituir os famigerados disquetes e, em alguns casos, até CD’s e DVD’s.

É indiscutível a utilidade do pendrive e, sabendo disso, os desocupados de plantão criadores de vírus e pragas resolveram criar algumas pragas que se disseminam através de pendrives.

Como um pendrive pode “viajar” em vários computadores, os vírus e programas prejudiciais voltaram alguns anos na história e estão se disseminando através de um método parecido com o utilizado em disquetes antigos. Ao inserir o pendrive infectado no computador, é executado automaticamente um programa que instala essas pragas em seu computador, contaminando também outros pendrives que forem conectados à máquina. No caso dos antigos disquetes, o programa malicioso se instalava muitas vezes na área de boot dos disquetes fazendo com que o sistema operacional fosse infectado automaticamente apenas com a inserção e leitura do disco. Como os pendrives geralmente não possuem área de boot, os desocupados conseguiram imaginar (nem precisou de muita imaginação) que um pendrive é detectado automaticamente como uma nova unidade de disco no Windows. Sendo assim, basta o mesmo contenha um arquivo chamado “autorun.inf” para que, ao ser detectado, o Windows automaticamente leia esse arquivo e execute as instruções nele contidas.

Por sorte é possível que essa função seja desabilitada do Windows. Função essa que, ao meu ver, nunca teve muita utilidade. Siga os procedimentos abaixo para desabilitar a função de execução automática desses arquivos. Lembrando sempre que, caso não se sinta à vontade para executar os procedimentos abaixo é sempre recomendado que você procure um profissional da área que estará mais familiarizado com a manipulação dessas ferramentas pois qualquer erro pode significar a inutilização de alguma parte ou todo o sistema operacional.

Siga os seguintes passos: Clique no Menu Iniciar e, em seguida, na opção “Executar”. Na caixa “Executar” digita (sem aspas) “gpedit.msc”. Isso fará com que abra a janela “Diretivas de Grupo” do Windows XP. Dentro das “Diretivas de Grupo“, abra “Configuração do Computador“, “Modelos Administrativos“, “Sistema“. Dentro da pasta “Sistema” você deverá localizar o item “Desativar AutoExecutar” e clicar duas vezes sobre essa opção. Abrirá então a caixa “Propriedades de Desativar AutoExecutar” onde você deverá marcar a opção “Ativado“. Clique em OK para concluir a operação e feche todas as janelas abertas nesse procedimento.

Executando esses simples passos você estará prevenindo que seu computador execute automaticamente qualquer instrução e/ou programa que estejam nos discos inseridos. Note que após executar esses procedimentos, ao inserir um CD-ROM, DVD e/ou Pendrive, seu Windows XP não mostrará mais aquela caixinha de tarefas que aparecia quando você inseria um novo disco.

Caso alguém saiba os passos a serem executados no Windows Vista, favor enviar via comentários. Sintam-se à vontade também para fazer críticas e/ou sugestões através dos comentários.

Editado: Após marcar a opção “Ativado” nas “Propriedades de Desativar AutoExecutar” é necessário escolher a opção “Todas as unidades” na caixa “Desativar Executar automaticamente em” que aparecerá após selecionada a opção “Ativado“. É esse detalhe que garantirá que nenhuma unidade estará apta à executar comandos automaticamente.

Desenvolvedor web, blogueiro nas horas não vagas e tirador de dúvidas de informática em tempo integral.

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...