dicas para começar um blog

Se você está interessado em começar um blog, talvez esse texto sirva para lhe dar algumas dicas interessantes e, ao meu ver, muito importantes para que o seu blog não seja um fracasso retumbante logo nos primeiros meses de vida.

Definir um nicho

Blogs são, em sua maioria, voltados a nichos específicos. Não que seja proibido ou feio criar um blog de assuntos gerais, mas isso pode não ser muito viável em um primeiro momento, já que você não é nenhuma celebridade e ninguém entende de todos os assuntos do mundo. Então, para definir o nicho do seu blog, foque-se em algum assunto que você conheça de verdade e, principalmente, goste. Gostar de verdade do assunto do seu blog é o que lhe motivará, pelo menos no início, a escrever posts e posts mesmo sem receber muitos comentários e lhe dará uma maior oportunidade de interação quando os comentários começarem a surgir com dúvidas e opiniões sobre o que você escreveu.

Banco de ideias

Agora que você já definiu o nicho do seu blog e já sabe sobre o que vai escrever, começa a parte mais empolgante da coisa que é criar o seu banco pessoal de ideias. O banco de ideias funciona como uma espécie de lista de afazeres, mas com assuntos que você deseja abordar em seu blog. Você pode fazer essa lista em um bloco de notas aí no seu computador ou até mesmo em algum caderno, mas lembre-se de estar com ele sempre em mãos caso surja alguma ideia. Anote tudo que você lembrar que queira escrever, mas lembre-se de não fugir do conteúdo principal do seu blog, afinal, você estará escrevendo para um público específico.

Periodicidade

Agora que você já tem o banco de ideias, vamos definir a periodicidade das suas postagens. Não adianta você, na empolgação inicial, escrever 10 posts por dia e, quando o assunto inicial se esgotar, você começar a escrever 1 vez por mês. Isso vai afastar os visitantes do seu blog e você vai perder qualquer chance de interação com os leitores pois o seu blog começará a viver apenas de paraquedistas (pessoas que caem no seu blog por acaso depois de alguma pesquisa no Google).

Baseie-se no seu banco de ideias para definir a periodicidade das postagens. Tente criar pelo menos 3 meses de ideias antes de lançar o blog na Internet. Não se preocupe se você achar que depois de 3 meses o seu blog vai morrer. Não vai. As novas ideias irão surgindo à medida que você for escrevendo as que estão no banco de ideias e novas sugestões podem partir também dos próprios visitantes do seu site através dos comentários e/ou conversas em redes sociais e afins.

Na minha opinião, você pode definir o máximo de 3 postagens por semana. Mais que isso pode ser difícil de cumprir. Com 3 postagens por semana, você precisará de, pelo menos 36 ideias no seu banco de ideias antes de iniciar, de fato, o seu blog.

Obviamente, quanto mais posts você fizer, melhor, mas de nada adianta criar 10 posts em um dia e ficar 1 semana sem postar. Melhor pegar esses 10 posts e dividir no período de 1 semana.

O nome

Agora que você já sabe o que vai escrever, chegou a hora de escolher um nome que seja compatível com o seu conteúdo. Não adianta nada você escrever sobre, por exemplo, marcenaria em um blog chamado “Papel e Arte”. Encontrar o nome para o blog não é uma tarefa muito fácil, até porque o nome estará diretamente atrelado ao domínio do seu blog e encontrar um domínio disponível está cada dia mais difícil. Criatividade é a peça fundamental.

Registrar o domínio

Agora que você já tem o nome do blog, vamos para a parte burocrática da coisa e é onde você vai começar a gastar algum dinheiro. Felizmente o valor do registro do domínio é bem barato e você paga esse registro uma vez por ano apenas. Tente escolher um nome fácil de ser pronunciado, lido, entendido e que seja o mais curto possível. Quanto menor o nome, melhor. Imagine que você está em mil novecentos e guaraná de rolha e precisa  passar o nome do seu blog por telefone para alguém. Como essa pessoa vai entender e anotar o endereço do seu site? Ele é muito complicado? É incompreensível? Pense bastante nisso antes de registrar o domínio, pois o domínio será a sua marca.

Definir a plataforma e hospedagem

Definir a plataforma onde o seu blog funcionará é uma tarefa, em princípio, bem fácil. Por motivos técnicos, recomendo fortemente o uso do WordPress. O WordPress é uma plataforma já bastante consolidada para blogs e que te proporcionará uma série de ferramentas que você dificilmente terá em outra plataforma. Recomendo, porém, a versão “hosted” do WordPress e não é nem porque estou puxando a brasa para  minha sardinha não, mas com a versão “hosted” do WordPress você poderá utilizar todos os recursos da plataforma e poderá ter, dentro do seu blog, até uma loja virtual, se assim desejar.

Para a hospedagem eu recomendo o meu próprio serviço de hospedagem, Euler.eti.br – Soluções em Internet. Aqui eu te darei todo o suporte inicial para que você crie o seu blog e cuidarei do básico na parte técnica que é a instalação do seu blog e te darei um suporte bem bacana, te ensinando a utilizar o WordPress. Dá uma pessadinha lá no meu site 😉

Calendário editorial

Depois de ter o seu WordPress já instalado e configurado, ter um calendário editorial pode ser um diferencial para que você mantenha o seu blog organizado quanto às postagens que deverão ser feitas em dias específicos. O WordPress, por si só, já trás a possibilidade de agendamento de postagens, porém, utilizando o plugin Editorial Calendar, você verá exatamente um calendário com as postagens já agendadas no seu blog. Isso significa que você pode pegar um dia de boa inspiração e escrever uns 3 ou 4 posts e deixá-los agendados para ir ao ar apenas em dias específicos. Esse recurso é muito bom, por exemplo, para o caso de você querer publicar posts em datas comemorativas, assim, você pode escrever o post em qualquer dia e ele só irá ao ar no dia e horário específico que você mesmo definir e, o melhor, com o plugin Editorial Calendar, você verá isso de forma visual em uma grade-calendário, evitando assim a criação para 2 posts no mesmo dia, por exemplo. Como eu disse antes, é bom manter uma periodicidade de postagens no seu blog.

Redes sociais

O seu blog nasceu e você precisa espalhar ele para o mundo! Nada melhor que as redes sociais para divulgar o seu blog. Utilize todas que puder, mas utilize com sabedoria. Não adianta nada publicar as 2h da manhã no Facebook se o melhor horário é durante o dia. Mais pra frente eu vou fazer um post sobre os melhores horários para publicar no Facebook e outras redes sociais, mas isso é um assunto para outro post.

Crie uma página no Facebook para o seu blog (não crie um perfil, pelamordideus!!!), crie um Twitter, vá no Linkedin… enfim, divulgue o seu blog para o maior número de pessoas possível. Não se esqueça, claro, de avisar aos seus amigos sobre o seu novo blog! Peça para eles também divulgar para os amigos deles… só não seja chato!

Estatísticas

Agora que você começou a ter audiência em seu blog, é bom conferir isso de perto, certo? A melhor ferramenta para acompanhar a audiência de um blog é o Google Analytics. Com ele você sabe de onde vieram seus visitantes, os posts mais visualizados, quanto tempo ficaram no seu blog, quantas páginas internas cada visitante acessou, em qual país eles moram, enfim, o Google Analytics é a ferramenta definitiva para acompanhar as estatísticas do seu blog e pode ser utilizada, inclusive, para que você faça posts mais populares, basta verificar quais assuntos fazem mais sucesso no seu blog e passar a escrever mais sobre tal assunto e assuntos próximos.

Concluindo

Se você seguir estes passos para começar um blog, há grandes chances de ele ter uma boa longevidade e trazer cada vez mais visitantes para ele. Lembre-se, porém, de que este é um trabalho contínuo e que, em um primeiro momento, pode não trazer tantos resultados quanto você espera, mas com o tempo, você vai ver que começar um blog foi a melhor decisão que você já tomou na sua vida 🙂